quinta-feira, 19 de abril de 2012


Prefeitura Nilópolis continua a enrolar no caso dos


70 cães. E agora como vai ficar?




RJ - RENATA BRITTO

Ontem a noite teve a reuniao com o Secretário do Meio Ambiente da Prefeitura de Nilópolis e estou 
aqui dando noticias a todos voces que Estao acompanhando minha luta em prol do peludinhos carentes. Foram quase tres horas de reuniao, voces devem imaginar que os nervos estavam a flor da pele, meus e dos politicos, dificil manter a calma, mas algumas propostas foram colocadas em pauta e agora é so aguardar e ver se a prefeitura finalmente irá cumprir seu papel fazendo um abrigo DECENTE para os animais de Nilópolis num lugar DECENTE, por toda a vida.A prefeitura quer nos ludibriar com um contrato de aluguel de um terreno por cinco anos apenas, e pra piorar esse terreno que a prefeitura esta oferecendo pertence ao senhor Galego, ex-presidente da Camara de Vereadores. como posso aceitar que eles tirem 


Recordem o caso...


video


Terreno que abriga cães em Nilópolis vai virar museu e gera 


polêmica.

Voluntários lutam para manter canil com 70 animais.
Novo local oferecido pela prefeitura não agrada a grupo.


Um grupo de voluntários de Nilópolis, na Baixada Fluminense, luta para manter um canil onde vivem 70 cães. No local, que era um terreno abandonado, a prefeitura quer construir um museu. Mas os responsáveis pelo abrigo não estão contentes com o canil que foi oferecido.
Dona Neuza cuida de cães que estavam nas ruas há 15 anos. “Vários e vários cheios de bicheira, rabo quebrado, perna quebrada, atropelado. A gente não vai abandonar, jamais”, disse ela.
Atualmente o canil depende de ajuda voluntária. Alguns vizinhos, entretanto, reclamam do barulho e do cheiro que fica no terreno. “O barulho é insuportável. Começa às 4h e não tem hora para acabar”, disse o empresário Mauro Silva.
Segundo a prefeitura, o terreno é público e no local será construído o museu da Baixada Fluminense. A polêmica se arrasta desde maio. “Os animais estão colocados de uma maneira horrível”, alegou o assessor da prefeitura de Nilópolis, Álvaro Perez.
Caso está na Justiça
A demolição do local já começou. Os voluntários entraram com uma ação no Ministério Público, solicitando a legalização do novo terreno.
A professora Renata Brito é quem financia o canil. Ela diz que o novo canil, oferecido pela prefeitura, não está de acordo com as necessidades dos animais.
“O terreno é de propriedade particular. Os animais precisam ser colocados em um lugar que seja da prefeitura, onda exista condição adequada e não existem condições adequadas, por isso eu entrei com a promotoria pública”, explicou.
“Só faremos qualquer coisa com os animais, daqui para outro lugar, com a autorização da Justiça”, afirmou o assessor da prefeitura.
A prefeitura de Nilópolis informou ainda que vai dar o suporte veterinário e de alimentação para que os animais tenham as acomodações adequadas, no futuro abrigo.